MEC publica edital do curso de medicina

Já estão abertas, desde o último dia 29/12, as inscrições para que faculdades e mantenedoras de instituições privadas de ensino superior (IES) proponham a criação do curso de medicina em Guanambi, e em outras cinco cidades do interior baiano: Alagoinhas, Eunápolis, Juazeiro, Jacobina e Itabuna. O primeiro edital segue os moldes previstos pelo Programa Mais Médicos, que pretende aumentar as vagas nos locais carentes de médicos. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), podem apresentar propostas as mantenedoras legalmente constituídas que possuam, no mínimo, uma instituição de ensino credenciada no sistema federal. O período para a apresentação dos projetos segue até 23 de janeiro. Depois da inscrição, o Ministério da Educação fará visitas às IES e mantenedoras inscritas para verificar se a instituição tem condições de abrir o curso de medicina. A divulgação do resultado final, com o nome da instituição vencedora será em 24/06 deste ano, no Diário Oficial da União.

Em contato com a redação do site, o prefeito Charles Fernandes comemorou a publicação do Edital pelo MEC, “este é mais um passo importante o curso de medicina em nossa cidade, depois da assinatura do termo de compromisso feito pela Prefeitura de Guanambi, continuaremos dispondo de todo apoio, colocando toda a estrutura da rede municipal de saúde, para que o curso e as suas 60 vagas seja implementado”, disse

Siga o link e confira o Edital: http://migre.me/nTjqK

Estrutura – Nenhuma das cidades determinadas na chamada pública tem curso de medicina. O Ministério da Educação levou em conta a necessidade social do curso, a estrutura da rede de saúde para as atividades práticas e a capacidade para abertura de programa de residência médica. Guanambi atendeu a todos os requisitos.

Investimento e residência médica – Entre os critérios para a seleção das faculdades que poderão abrir o curso de medicina estão os valores previstos para investimento na rede local de saúde e também a previsão de implantação de um programa de residência médica para garantir a especialização dos profissionais após o fim da graduação.

Qualidade – Serão também critérios de avaliação a saúde financeira da instituição, uma boa nota no MEC nos cursos que já estejam em funcionamento e ainda o volume de adesão ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e ao Programa Universidade para Todos (ProUni), medidas consideradas essenciais pelo governo para fazer com que o curso seja acessível aos estudantes de baixa renda.

> Etapas e exigências atendidas pela Prefeitura de Guanambi:

Guanambi passou por todas as outras etapas, como critérios e exigências, no que diz respeito as suas responsabilidades e atendimento às exigências legais, como os critérios de população, acima dos 70 mil, adesão ao Programa Mais Médicos, ter no mínimo 18 equipes de Saúde da Família em pleno atendimento, número de leitos hospitalares condizentes, ter aderido e em amplo funcionamento o Programa NASF – Núcleos de Apoio à Saúde da Família e ao PMAQ – Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica, ter a disposição em atender aos critérios de implantação ao programa de residência médica e ter instalado e funcionando o programa CAPS – Centro de Atenção Psicossocial. A rede municipal de saúde de Guanambi atendeu a todos os critérios exigidos pelo Ministério da Educação e Ministério da Saúde, ficando atestado durante inspeção feita por técnicos, médicos e auditores durante o mês de abril no ano de 2014, onde inspecionaram toda a estrutura de saúde instalada no município, atestando in loco todas as exigências que concernem à instalação do curso de medicina na cidade.

IGuanambi
Por: João Roberto Rocha P. Teixeira
Com informações da Agência Brasil.

Top