Guanambi: Vacinação contra H1N1 começa nesta segunda-feira (18) em Guanambi para grupos prioritários.

Nesta fase, serão vacinados apenas as crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, idosos, mulheres com até 45 dias pós-parto, trabalhadores de saúde, transplantados e portadores de doenças crônicas.

Começou nesta segunda-feira (18/4), de forma antecipada em Guanambi e em o todo estado, a vacinação contra a gripe H1N1. Nesta primeira etapa, a imunização é voltada para os grupos de risco: crianças entre seis meses e cinco anos, idosos, gestantes, mulheres com até 45 dias pós-parto, portadores de doenças crônicas (como os cardiopatas, hipertensos e asmáticos), transplantados, trabalhadores da área de saúde, população indígena e carcerária.

Na última sexta-feira (15), Técnicos de Enfermagem e Enfermeiros Coordenadores das Unidades Básicas de Saúde se reuniram na Vigilância Epidemiológica para discutir estratégias de vacinação para campanha contra Influenza 2016. “Estaremos trabalhando em duas campanhas ao mesmo tempo (antirrábica e influenza), mas com a equipe dedicada e competente que temos, com certeza a meta será alcançada”, frisou Andreiza Vigatto Montalvão, Enfermeira Sanitária do Departamento de Vigilância Epidemiológica.

Ainda segundo Andreiza, 19 mil pessoas fazem parte do grupo prioritário na cidade, e a meta é de vacinar 80% destes. O Dia D da vacinação está marcado para o dia 30/04. A vacina disponibilizada é a trivalente Influenza (H1N1, Influenza A H3N2, e Influenza B)

As vacinas estão disponíveis nas Salas de Vacina dos Postos de Saúde nos Distritos de Mutans, Ceraíma e Morrinhos, além dos postos dos Bairros: São Francisco, São Sebastião, BNH, Ipiranga, Alvorada, Vomitamel, Alto Caiçara, Brasília, Beija-flor, Vila Nova, Lagoinha, e nas unidades do 1º Centro de Saúde, POLIMEG e Hospital Regional.

O calendário geral de vacinação vai até dia 20 de maio.  “Para alcançar nossa meta, disponibilizamos todas as salas de vacinação disponíveis para a população, além de estratégias especiais que estão sendo articuladas, orientamos as pessoas que fazem parte do grupo acima a procurar os postos de saúde mais próximos de sua residência, os profissionais de saúde devem procurar a Vigilância Epidemiológica para a imunização”, informa o Secretário de Saúde, Manoel Paulo Fraga Rodrigues.

1 (20)

Ainda não há comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top